Logon
Blog

Lesões e traumas: conheça as causas mais comuns que afetam quem pratica esportes

Saiba Mais

​O maior evento esportivo do mundo – os Jogos Olímpicos –, essa última edição em Tóquio, Japão, reuniu práticas esportivas nas mais diversas modalidades –o atletismo, a natação, a ginástica artística, o basquete e o futebol, as mais clássicas, e o surfe e o skate, as mais novas – e nos deixou muitas lições positivas de empenho e cuidado na prática de atividades físicas. 

O objetivo das Olimpíadas é justamente este: promover uma competição saudável em diversas modalidades esportivas, entre atletas de todos os continentes. A ação, no entanto, requer cuidados para evitar lesões e traumas, seja para quem almeja medalhas em competições, seja para os praticantes de diferentes esportes no dia a dia. 

De acordo com o Dr. Wander Ama, chefe da Ortopedia do Hospital Nove de Julho: “A atividade física deve ser bem conhecida de quem a pratica, bem como a condição de flexibilidade que ela exige, como acontece em cada atividade. Quando a pessoa não tem esse conhecimento, é mais fácil ocorrer a lesão; e se ela tiver essa informação e está acostumada com o esporte de escolha, geralmente, a presença de lesões se deve ao fato de ela ter ultrapassado seu limite, consequência mais comum em esportes de performance, como nas Olimpíadas, em que as pessoas buscam bater recordes mundiais", explica. 

Confira aqui as principais causas de lesões ortopédicas como consequência da prática esportiva e como se proteger. 

Principais motivos que geram lesões e traumas ortopédicos

As causas mais usuais de lesões e traumas que chegam aos consultórios de ortopedistas ou até mesmo ao pronto-socorro são contusão – conhecida popularmente como pancada –, torção, fratura e distensão muscular. Todas as pessoas estão sujeitas a esses contratempos, seja quem pratica atividades físicas diferenciadas, seja quem está em casa, inclusive os idosos.

A seguir, saiba mais sobre cada uma delas.

  • Luxação – é caracterizada como uma deformação, normalmente visível, do membro atingido, isto é, há uma separação dos ossos que formam uma articulação. Na maior parte dos casos, é necessário um procedimento para colocar a articulação no lugar, o que exige, portanto, atenção especializada.

  • Contusão – é uma lesão na musculatura e nos tecidos que, geralmente, ocasiona o rompimento de fibras, além de afetar a microcirculação, causando inflamação.

  • Entorse – consiste na ruptura ou no estiramento de um dos ligamentos em decorrência de movimentos bruscos, como tropeção e mau posicionamento dos pés, entre outros motivos. Os casos mais graves têm indicação cirúrgica, porém, normalmente, em grande parte deles, o tratamento é feito com o uso de medicação, para diminuir a dor e a inflamação, e repouso.

  • Distensão – costuma ser mais grave e provocar a ruptura de fibras musculares ou do tendão, por isso, precisa de um período maior de recuperação. Esse tipo de lesão é habitualmente muito doloroso e persiste por muitos dias.

  • Fratura – é frequentemente comum e acarreta a ruptura total ou parcial do osso, o que demanda tratamento imediato e, em casos graves, a colocação de placas e de parafusos. 

Prevenção

Para se proteger e prevenir fraturas, é fundamental a prática de alongamento, no dia a dia, em casa, ou antes do início dos exercícios físicos e da prática de esportes. Contudo, muitas pessoas se esquecem dessa atitude, que, apesar de simples, é extremamente eficaz para proteger o corpo contra lesões.

Além disso, outras medidas também devem ser adotadas, como não insistir em atividades físicas caso sinta dor. Assim, é preciso atenção para perceber o funcionamento do corpo e não forçá-lo a práticas extremas. É possível cuidar de diversas lesões graves em academias com um plano adequado de exercícios, basta respeitar a estrutura muscular e óssea de seu corpo.

Além disso, a alimentação tem importante papel no cuidado com os ossos. De acordo com o médico: “No caso dos ossos, os alimentos que tenham cálcio em sua constituição – como leite, queijo e iogurte – contribuem para o metabolismo ósseo. E para os músculos, proteínas como ovos e carnes ajudam na estruturação das fibras musculares. O sol também tem importante função no fortalecimento ósseo."

Cuidado especial com os idosos

Segundo o especialista, “cuidados com as pessoas idosas e atenção especial com o que pode atrapalhar o fluxo do idoso em suas atividades diárias em casa são essenciais. Ou seja, retirar do caminho do idoso tapetes, cadeiras, bancos, tudo que possa servir como obstáculo e provocar queda e, consequentemente, uma lesão. Cuidado com atividades em alturas, como subir em cadeiras, por causa da falta de equilíbrio. As habilidades para o esporte também diminuem com o passar dos anos e podem levar a quedas e lesões ortopédicas", explica o médico.

Tratamento

Segundo o Dr. Wander Ama: “Existem classificações para a gravidade dos tipos de lesão ortopédica e o tratamento varia de acordo com essa informação. As lesões mais leves podem ser tratadas com medicação, fisioterapia, gelo e mobilização; já as mais graves podem necessitar de cirurgia para sua cura definitiva".

O médico destaca ainda: “É muito importante o cuidado precoce da lesão, pois as pessoas, às vezes, não sabem a gravidade dela, mas o especialista, o médico ortopedista, pode avaliar o dano por meio de diversos exames: radiografia, ultrassom, tomografia, ressonância magnética e indicar o tratamento adequado."


​​​

​​Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​​​​​






​ 


​​ Agendamento​

Veja mais